Start-up mapeia comportamento de consumidores em livrarias


Vamos imaginar uma cena. Um cliente está em uma livraria. Vê um livro que ele quer muito. Passa o livro no totem de leitura de código de barras, vê o preço e frustrado devolve o livro para a prateleira. Dificilmente um livreiro teria a chance de entender por que aquele livro não foi vendido. Foi nessa lacuna que Luiz Vitor Martinez, CEO da GeekSys, se inspirou para criar o software PriceCheck. Luiz contou ao PublishNews que teve apoio da Telefônica e do Ministério da Ciência e Tecnologia para desenvolver a plataforma que analisa o comportamento do consumir brasileiro em lojas físicas. O PriceCheck já está – em diferentes estágios – em operação em cinco grandes varejistas de livros no Brasil: Saraiva, Cultura, Vila, Leitura e Travessa. Na Livraria da Vila, a solução está implantada há mais de 18 meses e já trouxe resultados importantes. Luis conta um exemplo: um livro que era vendido a R$ 600,00 na Vila tinha seu preço sistematicamente consultado, mas não havia conversão em vendas. Detectado o problema, a Livraria da Vila fez uma promoção, deu desconto de R$ 80,00 e, em um mês, venderam-se 12 exemplares. Luiz estima que para cada R$ 2,5 milhões vendidos em livrarias brasileiras, R$ 2,6M são perdidos em situações parecidas com esta. Luiz acredita que há uma série de razões para que o produto não “performe” a contento. O PriceCheck joga luz em algumas delas. “O livreiro já levou o cliente até a sua loja, o cliente já está disposto a comprar. Essas oportunidades devem ser aproveitadas”, defende.


 
 

Além de apontar que o preço do livro pode estar errado, o PriceCheck lista os produtos de com mais potencial de vendas, antecipa tendências e pode até sugerir mudanças no layout das lojas. O layout, aliás, é o forte de uma segunda solução integrada ao PriceCheck que a GeekSys desenvolveu e já está em operação em algumas livrarias no Brasil. É o Heatmaper, que aproveita as câmeras de segurança já instaladas nas lojas para fazer um mapa dos pontos mais quentes das livrarias e quais os produtos com os quais os consumidores mais interagem. “Quando colocamos uma pilha de livros em uma mesa e as câmeras não detectam nenhuma interação com este produto, ele pode ser substituído na manhã seguinte por outro que chame mais a atenção dos clientes”, ilustra Luiz. O Heatmaper permite ainda medir a taxa de conversão de uma mesa e estabelecer quais os pontos mais vendedores da loja. Além disso, permite contar as pessoas que entram e saem das lojas e qual o tempo médio de permanência de cada cliente no estabelecimento.

GeekSys trabalha com uma success fee, ou seja, uma taxa em cima do sucesso que as ferramentas trazem para o varejista. As soluções são implantadas gratuitamente nas lojas e no período de três meses mede-se a taxa de sucesso e a partir daí, é estabelecida a remuneração.

Link oficial: link


Postado em 28/07/2015

[Computerworld] Empresa brasileira usa GPU para medir intenção de compra em lojas físicas


 Criado pela GeekSys, software que analisa o comportamento dos clientes usa tecnologia Jetson TK1 e processador gráfico em nuvem da NVIDIA

 

Terminais de consulta de preço e câmeras de segurança podem fazer muito mais do que simplesmente informar o preço dos produtos e auxiliar na segurança da loja. Com a tecnologia correta, eles podem identificar os pontos da loja de mais atração para o consumidor e dizer ao lojista onde posicionar um produto para vender mais.

Utilizando servidores Jetson TK1 e processamento gráfico em nuvem, ambos da NVIDIA, a GeekSys, empresa brasileira precursora do conceito Store Performance Management (SPM), está investindo no desenvolvimento de tecnologias de inteligência para lojas físicas com resultados positivos nas vendas de seus clientes.

Atualmente, o nosso sistema é capaz de capturar a intenção de compra dos consumidores, além de contar quantas pessoas passaram por determinado corredor e medir a popularidade das gôndolas via mapa de calor. Isso ajuda, por exemplo, aos administradores a decidirem se aquele produto está bem localizado ou se chamará mais a atenção em outro local de mais destaque. Além disso, é possível verificar quais zonas estão ‘abandonadas’ pelos clientes e como está a taxa de conversão de compra e nível de interesse por certos itens”, explica o CEO e fundador da GeekSys, Luiz Vitor Martinez Cardoso.

Olhar da tecnologia

Fundada em 2011, a GeekSys investe em tecnologias inovadoras como o AdboxSense, PriceCheck e o HeatMaper, ambos voltados para o mercado e varejo. O sistema SPM, segundo Cardoso, começou com um piloto em uma rede de livrarias e agora está expandindo seu uso para outras empresas.

O produto, explica o engenheiro, visa agregar ao comércio físico aa possibilidade de mapear o comportamento de compra e visitação de clientes nas lojas para além do uso de sistemas de ERP e CRM. "No varejo online é mais fácil saber se o consumidor entrou no site e comprou ou se voltou uma semana depois. Nas lojas físicas esse acompanhamento é mais complexo, mas criamos o SPM para conectar os sistemas de ERP e CRM com tecnologias de acompanhamento visual desse cliente", diz Cardoso. 

O sistema utiliza uma combinação do uso de tecnologias já existentes na loja - câmeras de segurança e terminais de consulta de preço de produto - com as placas da Nvidia Jetson TK1 e o processamento e análise das imagens em serviços de nuvem. "Uma placa dessas consegue processar imagens geradas por até 100 câmeras, com um preço muito baixo". diz Cardoso.

Dashboard

A ideia básica é posicionar produtos em determinados locais da loja e, a partir da combinação das imagens e dos inputs dos terminais de consulta de preço e do sistema do caixa, saber o que levou um cliente a escolher um determinado produto e entender o que impediu ou permitiu a venda. Esse conhecimento, explica Cardoso, dá ao lojista conhecimento para entender como distribuir os produtos na loja e como trabalhar as vitrines para estimular a venda.

 

Fonte oficial: link


Postado em 22/06/2015

Valor Econômico: Programas reduzem os custos operacionais


Na startup paulista GeekSys, o aperfeiçoamento das soluções é feito a cada lançamento de produto, desde 2012. Sessenta por cento do faturamento bruto da companhia será investido em pesquisa e desenvolvimento, este ano, um valor 25% superior ao montante usado em 2014. A empresa já criou um software que reconhece sexo, idade e expressão facial de clientes por meio de câmeras instaladas nas lojas, e um sistema para livrarias que cruza mais de 70 dados diferentes dos terminais de consulta e venda para analisar o desempenho comercial de produtos. O objetivo é descobrir quantas vezes o valor de um item é consultado pelos clientes e a frequência dessa mesma mercadoria nas caixas registradoras. 

Agora, uma das novidades da marca é um programa que roda em nuvem e analisa imagens de sistemas de câmeras. Por meio de mapas de calor, mostra as prateleiras mais frequentadas do local. No ano passado, a invenção venceu um concurso de inovação promovido pela empresa de tecnologia capixaba ISH e a aceleradora de negócios Start You Up.

"Nossa ideia é oferecer uma plataforma para a captura e análise de informações para lojas físicas, baseada em dados já existentes, como estoque, vendas e imagens de câmeras", explica o CEO Luiz Vitor Martinez Cardoso, que abriu uma representação da empresa em San Francisco, nos Estados Unidos.

Artigo publicado e de autoria do jornal Valor Econômico

link oficial


Postado em 29/05/2015

NVIDIA Early-Stage Challenge 2015: GeekSys is runner up!


O GPU Technology Conference (GTC), em sua 7ª edição, é hoje o maior e mais importante evento promovido pela NVIDIA no mundo e serve de palco para o anúncio de novas tendências, lançamentos de novos produtos, apresentação de projetos de pesquisa de ponta, exposição de empresas parceiras, fomentação do ecossistema de desenvolvedores de softwares em GPUs e também para a promoção de start-ups de alto potencial.

GTC 2015: McENERY CONVENTION CENTER

Este ano o evento foi realizado no belíssimo centro de convenções McENERY, na cidade de San Jose, nos Estados Unidos e teve mais de mais de 3.000 participantes inscritos. O pontapé inicial do evento ficou por conta de Jen-Hsun Huang, CEO & Founder da NVIDIA, em seu já tradicional keynote de abertura, com a ilustre presença de Elon Musk, CEO da Tesla Motors e SpaceX e com destaque ao lançamento de novos produtos e enfoque em duas grandes vertentes da indústria de alta tecnologia: Deep Learning e Self-Driving Cars.

Opening Keynote

Jen-Hsun Huang (NVIDIA) e Elon Musk (Tesla e SpaceX)

 

O evento, que começou oficialmente na terça, 17/3 e que se extendeu até sexta-feira, contou com a realização de centenas de palestras, ministradas pelas mentes mais brilhantes. O nível dos palestrantes realmente chamou a atenção, sem contar o conteúdo nas mais variadas áreas do conhecimento e com volume, profundidade e densidade para todos os gostos.

Astronomy & Astrophysics

Augmented & Virtual Reality

Automotive

Big Data Analytics

Computer Vision

Computational Physics

Cloud Computing & HPC Developer – Programming

Languages Developer - Tools & Libraries

Developer – Algorithms

Digital Manufacturing

Education & Training

Embedded Systems,

Energy Exploration

Finance

Game Development

Graphics

Virtualization

Life Science

Machine Learning & Deep Learning

Media & Entertainment

Rendering Signal & Audio Processing Supercomputing

Video & Image Processing

Visualization

In-Situ and Scientific Visualization

Large Scale and Multi-Display

Web Acceleration

 

Em paralelo as palestras, empresas de todos os portes e ramos de atuação deram o tom do centro de exposição com novos produtos e soluções de hardware a software, baseados em tecnologias da gigante NVIDIA. Destaque especial foi dado aos avançados protótipos de carros autónomos da BMW e as 12 start-ups finalistas do Early-Stage Challenge.

Algumas start-ups participantes do GTC 2015

Estande da GeekSys

 

O Early-Stage Challenge (ESC), é uma competição de start-ups global que acontece dentro do GTC e que cujo os 12 finalistas são previamente selecionados dentre mais de 300 de aplicantes de todo o mundo. O modelo da competição é simples e desafiador: cada empresa tem apenas 4 minutos para se apresentar e então ser sabatinada por 4 juízes durante mais 4 minutos. Ao término dos pitches, a platéia composta por até 300 participantes confere um voto uno que é combinado ao votos dos jurados para definição de quem levará um cheque de US$100.000 para acelerar o desenvolvimento do negócio.

24d2673.jpg

0f92e5c.jpg

2705d09.jpg

249d9e4.jpg

Savitha Srinivasan

Director of Strategy

IBM Venture Capital Group

Jeff Herbst

VP Business Development

NVIDIA

Rob Enderle

CEO

Enderle Group

Saeed Amidi

CEO

Plug & play

 

Este ano a grande vencedora foi a Artomatix, baseada em Dublin na Irlanda e que desenvolve soluções de inteligência artificial para gerar conteúdo artístico de forma automática. Nas palavras de seu CTO, Eric Risser, a Artomatix atua em uma área emergente, denominada "machine creativity" e auto denomina-se "a painkiller and a vitamin" para artistas.

artomatix.jpg

Artomatix, vencedora do Early-Stage Challenge 2015

 

A GeekSys é a mais inovadora, premiada e pioneira start-up brasileira no desenvolvimento de avançadas tecnologias e soluções para entender o perfil e o comportamento de consumidores em lojas físicas. Com investimentos do Ministério de Ciências e Tecnologia via programa Start-up Brasil e também aporte do grupo Telefônica (VIVO) através da aceleradora Wayra é também criadora, percursora e evangelizadora do conceito de Store Performance Management (SPM) no mundo. A GeekSys foi a primeira start-up brasileira a chegar a final do ECS na história e terminou a competição como runner-up.

"Estar na final da ECS foi uma conquista inusitada para a GeekSys e o mais gratificante foi ter levado a mensagem de que apesar do momento de descrença no Brasil, existem pequenas empresas que estão lutando para romper todas e quaisquer barreiras." - Luiz Martinez, CEO da GeekSys.

 

O GTC foi também marcada por dois outros importantes keynotes que apresentaram avanços das gigantes Google e Baidu em temas como machine learning, deep learning, big data e analytics. Em linhas gerais, ambos os palestrantes mostraram grandes avanços no sentido de que a implementação dos algoritmos está ficando cada vez mais rápidas e eficientes (menores taxas de erro), mas que ainda estamos engatinhando nas aplicações práticas e que no fundo ninguém ainda sabe ao certo como utilizar tais novas tecnologias para transformar o mundo profundamente. 

spkr_jDean_0.png

spkr_aNG_0.png

Jeff Dean

Senior Fellow do Google


Link oficial do keynote

Andrew Ng

Chief Scientist do Baidu


Link oficial do keynote

A NVIDIA atua fortemente no Brasil no desenvolvimento dos mercados de gamers e de computação de alto desempenho aplicados aos mais variados setores. Outra linha de atuação tem sido o fomento a programação em GPUs através de parcerias e treinamentos em universidades de todo o país.

Por fim, após anos e anos de intenso trabalho, acreditamos que a GeekSys tenha vencido uma nova barreira, sendo agora reconhecida internacionalmente. EM BREVE NOVIDADES INÉDITAS!

 

AGRADECIMENTOS ESPECIAIS

Luccas Menezes, Marcelo Fiuza, Francisco Lopes, Márcio Aguiar, Nilton Guedes, José Carlos de Souza Jr., Ruben Sanchez-Souza, Ubirajara Maia, Marcos Bonadies, Thiago Paiva, Carlos Pessoa, Gustavo Carrer e Flávio Pripas.


Postado em 21/03/2015

VentureBeat + NVIDIA + GeekSys: Startup Shootout


Could one of these dozen startups be the next Oculus?

Redshift Rendering Technologies

 

This sponsored post is produced by NVIDIA.

A dozen rising stars in the tech world will soon take to the stage to compete for $100,000 and a shot at glory.

It worked for Oculus. Only a year after appearing at the Emerging Companies Summit, Facebook acquired the virtual reality headset maker for $2 billion.

Each year, we talk with more innovative startups around the world that use the power of GPUs to disrupt industries and grow their business.

That’s why we created the Emerging Companies Summit. It’s a showcase for their brilliant work. And it introduces them to an audience of investors and technology execs who can open new opportunities.

The number of applicants vying for the summit’s top prize tripled this year to more than 150 companies from 30 countries. We selected the best 12, which will compete onstage in the summit’s Early Stage Challenge on March 18 in Silicon Valley.

Each CEO will have four minutes to present, plus four minutes to take questions from a panel that includes: Savitha Srinivasan, partner at IBM Venture Capital; tech pundit Rob Enderle; Saeed Amidi, founder and CEO of Plug and Play Tech Center; and Jeff Herbst, vice president of Business Development at NVIDIA.

Moderating it all will be NBC Bay Area tech reporter Scott Budman.

When they finish, the panel and audience will vote for the winner, who gets $100,000 on the spot.

Those interested in attending the event will find details here, along with a link to register. Company descriptions and presentation times are here.

The 12 competitors in next month’s Early Stage Challenge are:

 

Artomatix

(Ireland) – Deep Learning, Game Development

Today’s video games and movies require big art teams to render and create artwork. Artomatix develops tools that can automate digital media creation, allowing a single human artist to do the work of a team.

Ersatz Labs 

(U.S.) – Deep Learning, Big Data Analytics

Ersatz Labs makes a GPU-based platform for machine learning and “deep learning.” Deep learning is a type of machine learning algorithm based on the branching neuronal structure of the brain. Ersatz makes this technology practical and accessible through a web-based user interface and API.

FluiDyna

(Germany) – Computational Fluid Dynamics, Supercomputing

FluiDyna designs and develops integrated solutions with computational fluid dynamics software for a range of customers, including vehicle manufacturers and suppliers, process and chemical engineering industries, and pharmaceutical companies.FluidDyna

GeekSys

(Brazil) – Computer Vision, Big Data Analytics

This award-winning startup pioneered in-store retail analytics. It has large customers in Brazil, where it is developing a single, uniform platform.

Intempora

(France) – Automotive, Video and Image Processing

Intempora develops advanced driver assistance and autonomous vehicle technologies middleware. Its modular platform supports high-bandwidth data throughput from multiple sensors. It currently works with transportation, robotics and automotive companies, including Airbus, Honda and Renault.

Insilico Medicine

(U.S.) – Life Sciences, Big Data Analytics

Insilico Medicine uses genomics and big data analytics for drug discovery, drug repurposing and personalized preventative medicine. Insilico Medicine utilizes NVIDIA GPU to solve aging and age-related diseases. It also provides services to pharmaceutical companies interested in drug repurposing, early project termination, companion diagnostic development, and improving clinical trials enrollment.

NE Scientific

(U.S.) – Medical Imaging, Visualization

NE Scientific (NES) is developing new technologies for medical image analysis, modeling, and visualization. NES is sponsored by the National Cancer Institute for developing novel surgical guidance platforms for cancer treatment, is involved in projects for grading prostate cancer with magnetic resonance imaging, and in assessing the lung function in the intensive care unit using low intensity electrical fields for sensing tissues.

Pythia Systems

(Israel) – Cloud Computing and HPC, Big Data Analytics

Pythia offers a high-performance, low-cost data warehouse for analytics and reports. Its pilot project with the Israeli National Bank performed 20X faster than the bank’s data warehouse system.

QM Scientific

(U.S.) – Machine Learning, Computer Vision

QM Scientific helps consumers make smart buying decisions in real time. Consumers tell its app what they need, and the company’s platform recommends a store optimized by price, quality, shopping behavior, and location.

Redshift Rendering Technologies

(U.S.) – Rendering, Media and Entertainment

Redshift is the world’s fastest, most flexible GPU-accelerated renderer. In use today at many visual effects studios, Redshift shows that GPU-accelerated rendering offers a cost-effective, high-performance alternative to CPU rendering solutions.Redshift Rendering3

Replica Labs

(U.S.) – Computer Vision, Video and Image Processing

Turn the phone in your pocket into a 3D scanner. Replica Labs uses computer vision algorithms to quickly turn video feeds from any smartphone into accurate 3D reconstructions.

SYSTAP

(U.S.) – Big Data Analytics, Graph Analytics, Cloud Computing

SYSTAP builds highly scalable software solutions for big graphs. Its technology can process large graphs hundreds or even thousands of times faster than competing solutions, bringing the power of high performance computing to an organization’s most time-critical graph challenges.

The Emerging Companies Summit, held Wednesday, March 18, is part of the annual GPU Technology Conference, taking place at the San Jose Convention Center in Silicon Valley from March 17 – 20. The summit provides companies with an opportunity to present their technologies to potential investors, partners, customers, analysts, and media.

Link: http://venturebeat.com/2015/02/23/startup-shootout-could-one-of-these-dozen-startups-be-the-next-oculus/


Postado em 23/02/2015

Frases Inspiracionais


Simples é sempre melhor

Faça melhor, não faça barato

Você pode fazer qualquer coisa, mas você não pode fazer tudo

Nunca falhamos, apenas encontramos caminhos que não funcionam

Deixe nossos insights mudarem seu mindset

Faça as pessoas quererem trabalhar para a empresa

© 2013 GeekSys Serviços de Informátida LTDA Voltar ao topo